Arquivo da categoria: Genesis

Capítulo 2: Bem vindo a Academia Lanseal

Logo depois da entrega do convite, Ragna ainda com um sorriso no rosto, não acreditando no que tinha acontecido foi correndo até o cemitério onde todas as ocasiões importante eram contadas a duas pessoas especiais.

– Academia Lanseal, o lugar onde os maiores soldados que já existiram na FAS foram treinados, muitos fariam enormes sacrifícios para entrar nessa academia, agora eu, um simples menino do setor 13, um simples garoto que ninguém ao menos imaginaria que conseguiria entrar estou não só representando meu setor, não só representando minha família. Mas agora irei representar o meu país.
Após isso, Ragna sai da frente do túmulo de seu pai e seu irmão e vai direto para casa, para avisar sua mãe, chegando lá, avistando ela fazendo sua comida ele dá a notícia, a mesma fica emocionada, orgulhosa, com os olhos lacrimejando e abraçando seu filho. Ele vai ao seu quarto e começa a fazer as malas, sua mãe aparece no quarto com uma expressão meio triste.

-Ragna….

Vendo a expressão triste, se preocupa.

– O que houve?

-Nada… só me prometa uma coisa;( nesse exato momento, sua mãe o abraça); eu já perdi seu pai e seus irmão……. por favor, não me faça chorar novamente

– Tudo bem mãe, eu prometo que vou sobreviver e irei ser o maior soldado que já existiu.
Sua mãe rindo, ela meche no cabelo de Ragna e o ajuda a arrumar sua mala

– Quero que vá bem arrumado…

No dia seguinte Ragna levanta bem cedo e põe uma roupa que era de seu irmão quando estudava na academia, uma calça preta, uma blusa de botão branca e um jaleco preto com o símbolo da academia, e uma gravata vermelha. Ele junto a mãe vai a estação, e antes do trem partir ela dá um abraço em seu filho por alguns minutos.

– Se cuide..

Ele entra no trem e lá encontra o General que lhe deu a carta, porém não consegue falar com ele pois mandam-lhe sentar em seu assento para que o trem possa partir, fazendo isso ele olha sua mãe e aos poucos ele se distancia com a partida do trem.

Ele começa a olhar a paisagem e cai no sono, quando acorda ouve.

– Última chamada, Setor 3, Academia Lanseal

Ragna acorda desesperado já pegando sua bolsa mas não esquecendo da carta, e saindo da estação a caminho da Academia, vê uma grande entrada com 4 soldados tomando conta do portão principal, um enorme muro cercando toda a academia, porem acima dos muros dá para ver algumas estruturas como se fosse torres, chegando perto da entrada entra em uma pequena fila com 5 pessoas.
Uma de cada vez apresenta um tipo de certificado comprovando que seu setor o liberou, na vez de Ragna o soldado pede seu certificado.

– Senhor… eu não tenho nenhum tipo de certificado

O Soldado fica impaciente.

– O que veio então fazer aqui? Veio contar alguma piada?

– Na….não senhor. Eu só tenho essa carta

Nesse exato momento um homem aparece

– Fui eu que dei o convite para o garoto, seu superior. E pelo o que vejo, você que é a piada aqui.

O General falando com o soldado, pede para que o menino o acompanhe, ao passar pelo portão Ragna se surpreende com o que vê, uma cidade enorme com casas, ruas, pessoas treinando, vivendo dentro da Academia que não é só um tipo de escola, mas sim um tipo de cidade. Acompanhando Bradford e passando por vários lugares.

– Pelo o que você vê não é só um lugar de treinamento, é um local para se morar também mas não quero que vire somente um soldado, aliás além de lutar ao lado do seu irmão você salvou minha vida, algo em comum que ambos fizeram… Irei fazer uma pergunta. Quer ser igual ao seu irmão?
O menino além de maravilhado com o local, se surpreende com a pergunta.

-Quero supera-lo senhor, mas não entendi muito bem a pergunta

– (dando um curto sorriso) Sabe… seu irmão não era somente um simples soldado, ele era especial, tinha habilidades que poucos tinham…

– Como assim?

– A academia Lanseal não é só um local de treinamento para soldados normais, aqui treinamos soldados especiais, pessoas que receberam o soro.

– Soro… ?

– Sim, talvez não saiba mas a algum tempo foi criado um modo de ter um super soldado, foi criado um soro que dava as pessoas habilidades fora do normal, seu irmão era um desses soldados o melhor que já vi. O soro que ele recebeu foi o mais novo, chamado de Adam, porem são poucas pessoas que podem receber isso, até porque só damos aos que chamamos de confiáveis, os melhores, aqueles que vão comandar tropas, garoto, olho para você e vejo que tem a mesma vontade que seu irmão tinha de lutar por isso estou lhe perguntando. Quer superar seu irmão?

Ragna se surpreende ao saber disso, porem ao pensar um pouco aceita, Bradford o leva para um tipo de zona especial dentro da Lanseal, o local é um pouco parecido com o que já foi visto, porem todos os lugares tem o símbolo da Lanseal dourada. Ele vai em um tipo de laboratório, porem Bradford para em uma grande sala com alguns cientistas, Ragna não deixa transparecer mas está com medo, uma cientista o leva até uma cadeira no centro da sala, então após sentar, um cientista pega uma injeção e no braço esquerdo do menino injeta o soro. Ragna após receber o soro adormece.
Após acordar em uma cama de hospital com somente uma enfermeira arrumando o local, Bradford entra no quarto

– Até que enfim acordou, ficou 2 dias assim

– 2 Dias !!!!!!!

– Sim, vamos! temos que treinar as turmas vão estar prontas amanhã, precisa descobri sua habilidade e aperfeiçoa-la

– Amanha !!!!!!!

Bradford joga um uniforme que o irmão de Ragna usava. Porém Ragna não se sente fraco e acompanha Bradford até um local fora do hospital, uma parte da academia que é aberta, ampla.

-Vamos ver o que tem, corra se não atiro em você

Bradford sacando sua arma Ragna começa a correr porem sem nenhuma alteração, após isso Ragna é mandado parar de correr, Bradford fica pensativo

– Vamos… me ataque

Ragna vai até Bradford para soca-lo, e nada acontece, ele fica desviando dos golpes de Ragna e o mesmo se cansa de golpear e fica parado descansando

– Vamos! não quer superar seu irmão? É assim que não quer morrer em batalha? Pelo visto sua mãe não o verá novamente. Vamos! Me golpeie!

Ragna fica com raiva pelas coisa que Bradford disse, e corre em direção a ele para soca-lo porem quando isso acontece sua mão fica com uma aura vermelha como fogo, Bradford olha e quando Ragna dá um pulo para coca-lo de cima para baixo rapidamente Bradford some e reaparece longe de Ragna, porem o soco do mesmo quando toca ao chão causa um grande impacto, Bradford que estava atrás de Ragna a uma distância razoável, anda em direção a ele batendo palmas

– Parabéns, sua aura é derivada do fogo, tem até amanhã para aperfeiçoa-la, aliás mesmo não estando em seu 100% pois já levantou do hospital e vindo
treinar mostra que sua resistência é muito alta

Ragna cansado depois de utilizar o golpe e ao mesmo tempo surpreso com o que fez, olhando sua mão que aos poucos a energia vermelha vai sumindo

– Você disse Aura? Como assim?

– Seu poder, sua fonte de energia, chamamos de Aura, cada pessoa tem uma diferente, dificilmente vimos auras iguais, e a sua é derivada do fogo se treinar mais poderá ficar mais forte, aliás você só tem até amanhã para aperfeiçoa-la (dando uma singela risada e mechando no cabelo) eu já te inscrevi para as turmas especiais haha

– o que !!! amanha !!?

-sim… descanse um pouco e depois volte ao seu treinamento, amanhã irá começar sua jornada

Ragna dá um riso e fazendo um gesto positivo com a cabeça fica descansando um pouco para depois voltar a treinar.

– Irmão… Mãe…. farei terem orgulho de mim..

GENESIS

CAPÍTULO I – O início de um novo amanha

Anos se passaram, guerras foram travadas por vários motivos. Por territórios, por fontes de energia, por religião e um tempo de paz reinou na Terra, a tecnologia foi cada vez mais evoluindo nos tempos atuais, porem algo aconteceu, um novo conflito estava sendo tramado porem por um novo motivo, a paz.

Algumas potencias foram mais extremistas em relação a paz, criando alianças para dominar tudo e criar somente uma nação mundial, porem nem todas as nações aceitaram isso de braços abertos, algumas quiseram elas mesmas ter a dominação de tudo, um novo conflito porem muito maio que os outros estava para acontecer, alianças foram formadas, países foram unificados, criaram-se 4 federações mundiais: a Federação Atlântico, composto pelos países da América porem ela é dividia pois alguns só se aliaram por medo da invasão de outros. A Europa fundou a Federação Gallian, uma das mais fortes federações, e a Ásia fundou a FAS(federação Asiática) porem essa federação grande parte dela foi somente para se proteger dos demais, e a última é a FAO, Federação África, Oceania. Totalmente neutro porem muita das federações lutam por esses territórios e pela aliança.

Anos de conflito se passaram, países foram totalmente destruídos, potencias foram abaladas porem o desejo de conquista nunca morreu mas com o avanço tecnológico algo que só parecia ser criado em quadrinhos aconteceu, o famoso super soldado foi criado, mais forte e mais rápido, soldados criados pela Gallian. Parecia que a vitória estava certa porem amostras desse soro foram roubadas, vendidas no mercado negro e compradas por todas as federações. A pior guerra já feita, super soldados de várias partes lutando, se matando. Até que um novo soro foi criado, um mais potente e melhor que o anterior chamado de Neo Genesis composto pelos soros Adam e Eva. Um soro não só capaz de aumentar os sentidos mas sim de criar até anomalias capazes de mover objetos somente com a mente, controlar elementos e etc, o soro é mutável em cada pessoa sendo assim difícil ter alguém com os mesmas habilidades.

A guerra deu uma trégua, as federações de todos os lugares recuaram e uma novo conceito foi criado, em vez de injetar o soro em soldados adultos e treinados, injetaram em crianças para assim suas habilidades fossem melhoradas e quando em uma idade um pouco avançada seriam imbatíveis, foram criadas academias especiais para essas crianças, porem nem todas tiveram esse “privilégio”. Somente poucas crianças receberam o soro, e atualmente o mundo está em uma enorme tensão, não se sabe ao certo quando o conflito irá voltar. E uma das federações mais afetadas foi a FAS, onde foram divido em setores, e aqui no setor mais pobre, o lugar onde foi mais afetado na invasão da Gallian é onde eu moro.

– Meu nome? … Ragna Natsume, meu pai foi morto na guerra e meu irmão…. bem tenho ele como um exemplo para mim, foi um dos primeiros soldados a receber o soro e foi um dos melhores…. na verdade o melhor soldado da FAS, um dia quero ser igual a ele, o melhor soldado que já existiu

O soldado fazendo sua ficha e olhando o menino magro, de cabelo vermelho com os olhos brilhando falando de seu irmão, ele termina a ficha e diz:

– Realmente quer servir ?? acho que um menino do 13 setor não seria bem quisto entre os outros.

O Menino indignado

– Porque ?! diga para mim?

– O que um menino do 13 setor iria oferecer? Lá não existe nada, somente escombros e saqueadores. Você não irá para academia Lanseal, e essa é minha decisão final.
Pegando a ficha do menino e jogando no lixo, Ragna fica indignado porem abaixa sua cabeça e vai embora batendo a porta da sala e saindo da base militar e indo para sua casa.
Embora com raiva, não desmente o que o soldado disse o 13 setor é o lugar mais pobre de toda a FAS, pois foi o lugar que mais sofreu com a invasão Gallian, somente há escombros as pessoas vivem em tocas, colônias e também o lugar mais perigoso entre todos os setores.

Chegando em casa, entra em seu quarto e ao menos fala com sua mãe, olha para um retrato de família e vê seu pai e seus dois irmãos, todos mortos. Um dia se passa e uma tropa de soldados estavam passando em uma das poucas estradas que sobraram e Ragna sentado em um dos escombros fica assistindo de longe até que percebe que um grupo de rebeldes estavam preparando uma emboscada.
Ragna surpreso corre em direção ao grupo de soldados

-Droga…

Porém o comboio estava com um líder, General Bradford, o comboio caminhando normalmente fazendo uma vistoria no local é interceptado por um homem cheio de marcas e uma pistola apontada aos soldados

– Heh!… o que trazem esses vermes aqui ?!

O general logo dá um passo à frente, segurando seu charuto. Ragna chega perto do local porem se esconde entre algumas rochas e pedaços de casas.

– Calma, só estamos passando por aqui, entregar comida para os sobreviventes..

– Hum… comida? hehehe então isso é meu de direto, aliás eu sou um sobrevivente, NÓS somos sobreviventes.

E nesse momento vários saqueadores aparecem, 6 ao todo, todos cercando e apontando suas armas para os soldados assustados com a situação com exceção do general.

– Bem.. se querem assim, darei 2 opções para vocês. Opção a; abaixamos nossas armas, evitamos mortes e todos nós esquecemos o que aconteceu. Ou a opção b; vou ter que ser obrigado a avançar

Rindo com a situação; – você está brincando comigo? Somos 6 e vocês ao todo são 5 e mesmo assim estão cercados, eu escolho a opção c, matar todos vocês e pegar as comidas.

– Escolheu a opção errada…
Nesse exato momento, ele larga o charuto e antes de cair no chão o General some e reaparece atrás do saqueador, porem

já o chutando em direção aos escombros, onde está escondido Ragna, a sua direita. Rapidamente ele pega sua pistola, os saqueadores amedrontados começam a correr fugindo, porem ele atira em todos, gastando nenhuma bala a mais e com tiros certeiros.

Os soldados admirados com os movimentos do General continuam caminhando até as colônias levando as comidas, Bradford bate em sua roupa para limpar a sujeira, e pega seu charuto porem o saqueador que foi jogado aos escombros, muito machucado, pega sua arma e vendo o General de costas para ele, e quando ele se prepara para atirar Ragna pega uma pedra e o acerta na cabeça, assim o desmaiando. O general percebe o acontecido e olha para o menino.

– Sabia que tinha mais um, mas não imaginava que seria um garoto

Assustado; – Na…. não senhor, não sou do bando deles, estava somente ob….observando

O General se aproxima do menino de cabelo vermelho que abaixa sua cabeça com medo.

O homem mexe no cabelo do garoto; -Não se preocupe, não irei lhe fazer nenhum mal, aliás (risos) agradeço pelo acontecido, um outro qualquer teria corrido. Qual o seu nome ?

– Ragna… Ragna Natsume senhor.

– hum, prazer em conhece-lo Ragna Natsume, aliás Natsume não me falta a memória mas lutei ao lado de um.

O menino rapidamente fica empolgado

– Lutou ao lado de meu irmão !?

– hum, era seu irmão? sim, lutei. Ótimo soldado, pretende seguir a mesma carreira?

– Sim senhor, porém é difícil para mim, morando aqui não tenho muitas oportunidades

O homem pega um papel, e assina em baixo e dá ao garoto.

– Tome, está aqui. Meu convite para entrar na Academia Lanseal, tenho que ir, o trem para os testes vai partir amanhã.

Espero que esteja lá.

O garoto maravilhado com o convite dá um sinal positivo com a cabeça e guarda o papel, avista o homem indo embora e logo em seguida vai para casa.

Manuscritos Coletivos

O fantástico mundo dos livros esta aqui

Autores e Livros

Entrevistas, resenhas e afins

blogdabn

Blog oficial da Fundação Biblioteca Nacional - entidade governamental

%d blogueiros gostam disto: