Arquivo do autor:nonsensebruno

Site liste 30 livros para ler antes dos 30 anos

O site DivineCaroline fez uma lista dos 30 livros que devem ser lidos antes dos 30 anos.
A publicação diz que na internet as pessoas passam cada vez mais tempo com leituras online, mas que há clássicos que não podem ser substituídos para a compreensão do mundo. De acordo com o site, o ‘O Senhor dos Anéis’, de J.R.R. Tolkien, e ‘1984’, de George Orwell, são dois dos livros fundamentais. Bom, eu já li um livro (Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie) -muito bom. E já tenho três que ainda não li. Agora vou pegar firme pelo jeito né?! Daqui a pouco estou com os trintão.
Veja a lista:
1 – Sidarta, de Hermann Hesse
2 – 1984, de George Orwell
3 – O Sol é Para Todos, de Harper Lee
4 – Laranja Mecânica, de Anthony Burgess
5 – Por Quem os Sinos Dobram, de Ernest Hemingway
6 – Guerra e Paz, de Leon Tolstoi
7 – Os Direitos do Homem, de Tom Paine
8 – O Contrato Social, de Jean-Jacques Rousseau
9 – Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Marquez
10 – A Origem das Espécies, de Charles Darwin
11 – The Wisdom of the Desert, de Thomas Merton
12 – O Ponto da Virada, de Malcolm Gladwell
13 – O Vento nos Salgueiros, de Kenneth Grahame
14 – A Arte da Guerra, de Sun Tzu
15 – O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien
16 – David Copperfield, de Charles Dickens
17 – Four Quartets, de T.S. Eliot
18 – Ardil-22, de Joseph Heller
19 – O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald
20 – O Apanhador no Campo de Centeio, de J.D. Salinger
21 – Crime e Castigo, de Fiodor Dostoievski
22 – O Príncipe, de Nicolau Maquiavel
23 – Walden, de Henry David Thoreau
24 – A República, de Platão
25 – Lolita, de Vladimir Nabokov
26 – A Arte de Fazer Acontecer, de David Allen
27 – Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie
28 – O Senhor das Moscas, de William Golding
29 – As Vinhas da Ira, de John Steinbeck
30 – O Mestre e Margarida, de Mikhail Bulgak

Terra-Média de Tolkien na arte de Kinko-White

2-professor_by_kinko_white-d67x3k9

Há um ponto presente em quase todas as discussões entre aqueles que amam, ou odeiam, a obra de Tolkien: as descrições, ou melhor, as infindáveis descrições. De um lado, os defensores ferrenhos da obra tolkieniana afirmam que isto dá vida àquele mundo; doutro, os acusadores, consideram desnecessárias as descrições do homem que trouxe a mitologia para a literatura de seu século.

Discussões à parte, é fato que a artista Katrina Valgerist não poderia ter criados as incríveis ilustrações, que estão abaixo, se não fosse pela inspiração que emana deste mundo vivo, através das descrições.

A artista, ainda na infância, conheceu a obra de Tolkien através de um quadrinho russo de O Hobbit. Natural da Estônia, ela acabou cursando medicina; mas foi na obra tolkieniana que Katrina, ou artisticamente, “Kinko –White”, encontrou sua arte e inspiração.

Em entrevista ao site Middle-Earth News, a artista afirmou que a questão mais marcante na obra de Tolkien para ela é o minguar da beleza. E ela contextualiza para nós: “Nosso mundo está perdendo a beleza. Temos que fazer alguma coisa para mantê-lo seguro”.

***

Abaixo você confere algumas destas ilustrações:

1-original

3-frodo_by_kinko_white-d69q3qa

4-legolas_by_kinko_white-d6r06xl

5-the_journey_begins____by_kinko_white-d5xlr4y

6-gandalf_the_grey_by_kinko_white-d6me9jn

7-the_hobbit_by_kinko_white-d6qfvxd

8-tumblr_mnmpskVKiy1rkxrtno6_1280

9-tumblr_mnf0cgFZzu1rihjivo2_r1_1280

10-xosmkO8

12-smaug_the_golden_by_kinko_white-d5wtrb9

“Um mal necessário” | Documentário sobre os vilões da DC

evil.jpg

Como vocês sabem, por razões óbvias, não damos muito espaço para os heróis dos quadrinhos aqui no Manuscritos Coletivos, principalmente aqueles que não tem nada a ver com o motivo do site. Mas volta e meia surgem algumas coisas dignas de nota e nessa categoria se enquadra o documentário Necessary Evil: Super Villains Of DC Comics (Mal Necessário: Super Vilões da DC Comics), que vai explorar e nos contar um pouco mais sobre o universo dos super vilões da DC. A Produção foi lançada dia 25 de Outubro em Blu-Ray nos Estados Unidos e não há a menor previsão de quando (ou se) desembarcará em terras brasileiras.

De qualquer forma, aqui segue o primeiro clipe do documentário e algumas informações adicionais do comunicado de imprensa.

Comunicado De Imprensa:

Necessary Evil: Super Villains Of DC Comics
Novo longa metragem documental da Warner Bros. Home Entertainment estréia em Blu-Ray™ nesta sexta-feira, 25 de outubro
Fãs aplaudiram a premiére mundial SRO na New York Comic Con
Christopher Lee narra o filme que apresenta entrevistas exclusivas com Richard Donner, Guillermo del Toro, Zack Snyder e mais

Burbank , CA (16 de outubro de 2013) – A galeria definitiva de vilões tomara o centro do palco quando a Warner Bros Home Entertainment (WBHE) lançar o novo documentário de longa-metragem Necessary Evil: Super Villains Of DC Comics em 25 de outubro de 2013, em um Blu-Ray Combo Pack.

Necessary Evil: Super Villains Of DC Comics abriu as festividades da noite da New York Comic Con, diante de um auditório lotado na estréia mundial do documentário na quinta-feira, 10 de outubro, com a multidão aplaudindo entusiasticamente a primeira exibição pública do filme.

Necessary Evil: Super Villains Of DC Comics explora a tênue linha que separa o certo do errado, o tipo de mal dos super-vilões e como ele podem refletir o lado escuro da sociedade, bem como nossos próprios medos pessoais. Ele também oferece uma visão sobre as razões pelas quais os fãs de quadrinhos são tão fascinados pelos mesmos personagens que esperam ver derrotados.

O filme centra-se nos vilões mais aterrorizantes da DC Comics, incluindo o Coringa, Lex Luthor, Bane, Adão Negro, Black Manta, Mulher-Gato, Darkseid , Exterminador, Apocalypse, o General Zod, Sinestro, o Esquadrão Suicida, e muito mais.

Christopher Lee, que já fez o papel de vilão mais vezes do que qualquer outro ator, proporciona sua voz única como narrador. Contos infames dos vilões serão narrados por diretores como Richard Donner (Superman), Guillermo del Toro (Pacific Rim) e Zack Snyder (Man of Steel), assim como Geoff Johns (autor de best-sellers e Chief Creative Officer da DCE) e de outros contadores de histórias, criadores e aqueles que têm trabalhado as personalidades e perfis dos bandidos MAIS nefastos na história da DC Comics.

Também estão incluídas entrevistas de mais de quarenta personalidades, incluindo: escritores, artistas, executivos, diretores de cinema, especialistas em quadrinhos, críticos, historiadores e celebridades.

Necessary Evil: Super Villains Of DC Comics contém imagens da série animada da DC Entertainment, programas de TV, videogames, filmes e destacará centenas de capas, páginas e painéis criados por artistas lendários da DC Comics.”

Clipe De Necessary Evil: Super Villains Of DC Comics
Blu-Ray

necessary+evil.jpg

The Walking Dead vai ganhar spin-off com novos personagens e sem ligação com as HQs

Por não se tratar uma história com meio e/ou fim, como geralmente acontece quando se trata de zumbis, o universo criado por Robert Kirkman em The Walking Dead pode continuar eternamente, se ele não resolver arranjar uma cura. Ok, uma hora iria acabar porque provavelmente não haveria mais humanos, mas você entendeu. Personagens podem aparecer, crescer, perecer, que a história dos “Walking Dead” continuaria.

Robert Kirkman

O fato, porém, é que não existe no mundo só o grupo de Rick Grimes — e, aliás, isso já ficou bem claro, tanto nos quadrinhos, quanto na série de TV e, principalmente, no jogo, em que personagens novos foram introduzidos e cativaram a galera.

Sabendo disso, a AMC então resolveu investir a anunciou hoje uma NOVA série, comandada por Kirkman e produzida por Gale Anne Hurd e Dave Alpert, que, adivinha só? Vai se passar no mesmo universo de The Walking Dead. 🙂

A série, que está sendo considerada como “companion” e “spin-off”, vai contar a história de um outro grupo de novos personagens evitando ao máximo tomar uma mordida. “Nós estamos empolgados em trabalhar com Robert, Gale e Dave novamente, desenvolvendo uma nova história e um elenco de personagens. É um mundo grande e nós vemos a hora de dar fãs uma outra visão inesquecível do apocalipse zumbi”, disse Charlie Collier, presidente da AMC.

“Depois de 10 anos escrevendo os quadrinhos e estando tão perto da estreia da quarta e, na minha opinião, melhor temporada da série, eu não podia estar mais empolgado em ter a chance de criar um novo canto do universo de The Walking Dead. A oportunidade de fazer um programa que não está ligado aos eventos dos quadrinhos, que é de verdade uma página em branco, fez minha criatividade ficar a milhão”.

Não há nenhum título ainda, mas posso apostar que será “The Walking Dead: ALGUMA COISA”?

E assim: quem gosta da série e dos quadrinhos, o faz pelo trabalho do Kirkman, que criou e conduz a história. Portanto, não há muito o que temer ou esperar dessa série, além de sucesso. “É realmente muito fácil”, comentou Collier sobre construir algo novo baseado no maior sucesso da TV entre adultos de 18 a 49 anos. E como disse o Kirkman, ele agora vai poder criar, sem se preocupar em agradar fãs. Vai ser uma série nova — E talvez mais interessante, justamente por não ser presa a nada, como o Daryl. 😉

Mas, infelizmente, a previsão é só para 2015.

Manuscritos Coletivos

O fantástico mundo dos livros esta aqui

Autores e Livros

Entrevistas, resenhas e afins

blogdabn

Blog oficial da Fundação Biblioteca Nacional - entidade governamental

%d blogueiros gostam disto: