Hemingway revela em carta sua concepção do paraíso

“Para mim, o céu seria uma grande praça de touros”

Há um paraíso para cada um de nós, e cada um tem o inferno que merece. Se esse é o caso, então qual seria a ideia do outro mundo na visão de um autor… casca grossa, como Hemingway? Aventureiro, entusiasta do boxe e das touradas, do sexo e da boemia, o autor de O Velho e o Mar via suas experiências como metáforas para a arte e temas para sua escrita. Numa carta escrita para seu amigo F. Scott Fitzgerald da Espanha, em 1925, Hemingway disserta sobre qual seria sua versão do paraíso – incluindo uma casa onde o The New Republic seria usado como papel higiênico. O trecho é extraído do livro The Letters of Ernest Hemingway:Volume 2, ainda sem tradução para o português.

Longe de alfamagazinear a figura de Hemingway como um modelo de homem: qualquer um que tenha acompanhado a biografia do escritor com alguma sensibilidade sabe que Hemingway tinha um gênio difícil de aturar, se virou contra amigos como Fitzgerald e John Dos Passos, tratou muitas das mulheres de sua vida como aventuras de uma noite só, tendo abandonado uma após a outra. Sua amável mãe lhe enviou como presente a arma que seu pai usou para se suicidar (foram 4 suicídios em cinco gerações dos Hemingway). Nem tudo é digno de se exaltar.

Ainda assim, o homem escrevia magistralmente e foi um dos mais influentes escritores do século XX, e toda mensagem escrita por Hemingway é um registro valioso.

 

 

“Querido Scott – 
Estamos indo a Pamplona amanhã. Estivemos pescando trutas por aqui. Como vai você? E como está Zelda?
Estou me sentindo melhor do que jamais senti – não tenho bebido nada além de vinho desde que deixei Paris. Deus, o campo tem sido maravilhoso. Mas você detesta o interior. Tudo bem, sem descrição do campo. Eu imagino qual seria sua ideia do paraíso – um lindo vácuo preenchido por monógamos ricos, todos os poderosos e membros das melhores famílias se embebedando até a morte. E o inferno, provavelmente, um feio vácuo cheio de polígamos pobres incapazes de conseguir bebida com desordens crônicas do estômago que eles denominariam tristezas secretas. 
Para mim o céu seria uma grande praça de touros, comigo guardando dois lugares na primeira fileira e um córrego de trutas do lado de fora onde ninguém mais tivesse permissão de pescar e duas amáveis casas na cidade; uma onde eu teria minha mulher e filhos e seria monógamo e os amaria bem e verdadeiramente e a outra onde eu teria minhas nove belas amantes em nove andares diferentes e uma casa equipada com cópias especiais do Dial impressas em papel macio e mantidas nos banheiros em cada andar, e na outra casa nós usaríamos o American Mercury e o New Republic. Então haveria uma boa igreja como em Pamplona, onde eu poderia ir e me confessar no caminho de uma casa para outra e poderia pegar meu cavalo e cavalgar com meu filho para meu rancho de touros chamado Hacienda Hadley e arremessar moedas para todos meus filhos bastardos na beira da estrada. Eu iria escrever na Hacienda e enviar meu filho para trancar os cintos de castidade de minhas amantes porque alguém chegara a galopes com a notícia de que um notório monógamo chamado Fitzgerald havia sido visto cavalgando através da cidade à frente de um grupo de bebedores que andavam a pé.
Bem, de qualquer forma nós íamos para a cidade amanhã cedo da manhã. Escreva para mim no endereço:
Hotel Quintana
Pamplona
Espanha

Ou você não gosta de escrever cartas? Eu escrevo porque é uma maneira tão pomposa de se afastar do trabalho e ainda assim sentir que você realizou alguma coisa.

Até mais e com afeto a Zelda de nós dois –
Seu,
Ernest.”

Anúncios

Publicado em 5 de novembro de 2013, em Manuscritos de Notícias e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Manuscritos Coletivos

O fantástico mundo dos livros esta aqui

Autores e Livros

Entrevistas, resenhas e afins

blogdabn

Blog oficial da Fundação Biblioteca Nacional - entidade governamental

%d blogueiros gostam disto: