Arquivo diário: 13 de outubro de 2013

Manuscritos de Notícias: A Cadeira de Prata será o próximo filme de “As Crônicas de Nárnia”

silverchair

O longa, anunciado pela C.S. Lewis Company e Mark Gordon Company, será baseado na fantástica obra “A Cadeira de Prata”, que conta com Eustáquio – já conhecido no “A viagem do Peregrino da Alvorada” – e sua amiga da escola, Jill Pole. O filme é o primeiro com a total ausência dos irmãos Pevensie (Pedro, Suzana, Edmundo e Lúcia) e é o quarto na ordem de publicação, porém o sexto na ordem cronológica das histórias.

“O sobrinho do mago”, que é a primeira história na ordem cronológica, foi cotado para gravação, entretanto “A cadeira de prata” fora escolhida pela Fox e pelos herdeiros de Lewis, seguindo a ordem de publicação das histórias. O que talvez possa confundir um pouco as pessoas que não leram todas as crônicas – ou que viram os filmes antes de ler – mas, pensando bem, talvez de outro modo não causasse a mesma estupefação nos espectadores ao descobrirem quem é o Sr. Digory, ou como surgiu o Guarda-Roupa.

Espero que a gravação deste filme ocorra de forma magistral e linda, e que seja possível a continuação e a gravação de todas as outras crônicas de Nárnia. Lembrando que ainda não há data marcada para o início das filmagens, muito menos data de lançamento, então o que nos resta é torcer e esperar ansiosamente.

Anúncios

Dicas Coletivas: Universo Desconstruído

banner_ud_mini

A ficção científica consegue, em suas histórias, nos apresentar a realidades e mundos bem diferentes do nosso. Ela nos leva a imaginar, a especular como o mundo seria diferente no futuro. Ela extrapola. Ela quebra fronteiras.

Ainda assim, por ser produzida e imaginada por pessoas inseridas na nossa realidade e na nossa época, a ficção científica, como diversos outros gêneros, ainda se apega a estereótipos batidos especialmente em relação à representação da mulher.

Ainda que existam autoras e obras que apresentem uma visão diferente do papel da mulher, elas ainda são sub-representadas nesse gênero. A maioria das histórias são produzidas por homens para homens, contando histórias de homens vivendo suas aventuras enquanto às mulheres resta a função do atrativo sexual ou da mocinha em apuros.

Nasce assim o Universo Desconstruído: uma coletânea de contos de ficção científica com o objetivo de quebrar estereótipos femininos e masculinos comumente explorados na FC, evidenciar a opressão de gênero, de raça e de classe, além de empoderar a mulher através de sua representação nas histórias.

São 10 contos assinados por Aline Valik, Lady Sybylla, Alex Luna, Ben Hazrael, Camila Mateus, Leandro Leite, Gabriela Ventura, Lyra Libero, Thabata Borine e Dana Martins. Ilustração da capa por Tais Fantoni e design de todo o projeto por Marcos Felipe.

O melhor de tudo é que o download é gratuito e o ebook está disponível em 3 formatos: .epub (compatível com Kobo), .mobi (compatível com Kindle) e .pdf.

Acesse o site, escolha o seu e é só baixar! Você também pode adquirir a versão impressa aqui.

Boa leitura e que a Força (feminina) esteja com você 😉

Manuscritos Polêmicos: Stephen King chama ‘Jogos Vorazes’ de ‘bobo’ e ‘Crepúsculo’ de ‘pornô adolescente’

Stephen King 126

O mestre do terror Stephen King soltou o verbo sobre três grandes franquias literárias que nos últimos anos conquistaram uma legião de fãs ao redor do muno. O escritor classificou a série “Crepúsculo” como “pornô adolescente”, disse que “Jogos Vorazes” é “bobo” e se mostrou pouco entusiasmado com o best-seller erótico “50 tons de cinza”.

Em entrevista ao “The Guardian”, o autor de “Carrie, a estranha” e “O iluminado” disse que leu “Crepúsculo” por interesse profissional.

“Não é sobre vampiros ou lobisomens. É sobre como o amor de uma menina pode tornar um menino mau em bom. Li ‘Crepúsculo’ e não senti vontade de embarcar na jornada com ela”, disse o escritor de 65 anos, que está prestes a lançar o 56º romance.

“Li ‘Jogos Vorazes’ e não senti vontade de embarcar na jornada. Não é como ‘O concorrente’, que é sobre um jogo em que as pessoas são realmente mortas e as pessoas ficam vendo: uma sátira à televisão”, afirmou, em referência ao seu livro lançado em 1982.

Stephen King disse que “50 tons de cinza” também não o empolgou. “Chamam-no de pornô para mamães, mas não é isso. É uma ficção extremamente sexualizada para mulheres entre 18 e 25 anos. Mas uma idade dourada do terror? Não diria que é isso. Não consigo pensar em nenhum livro que se compare ao ‘O exorcista'”.

Mas nem tudo está perdido para o escritor americano em se tratando de best-sellers contemporâneos. Ele dispensou elogios a “Morte súbita”, de J.K. Rowling, chamando a obra de “fabulosa”. Não é a primeira vez que ele fala bem do trabalho da autora de “Harry Potter”.

Stephen-King

E vocês, concordam ou discordam do mestre King? Deixe seu comentário 😉

Manuscritos de Notícias: Marvel lança romances estrelados por Vampira e She-Hulk

comic_avx_she-hulk_rogue

Todo mundo já está bastante familiarizado com a história de Anna Marie, mais conhecida como Vampira, graças aos desenhos, HQ’s e filmes dos X-Men. Mas pouca gente que não é leitor regular da Marvel conhece Jennifer Walters, a Mulher-Hulk, advogada e prima de Bruce Banner. As duas fazem parte do time principal das heroínas da Casa das Ideias, uma com os X-Men e a outra com os Vingadores, e as duas viveram momentos difíceis sem suas vidas que as levaram a ser super-heroínas.  Mulher-Hulk  e Vampira  têm histórias bem diferentes em suas vidas, mas terão uma coisa em comum em 2013 – Romances voltados para o publico feminino.

O projeto é uma parceria entre a Marvel e a Hyperion Books (uma editora americana famosa por publicar livros para o público feminino) que visa atrair novas leitoras para as HQs. E como essas eles vão fazer isso? Simples, lançando romances sobre essas duas personagens esse ano. O projeto até agora só conta com um livro de cada, mas se der certo sem dúvida vão fazer outros e até romancear outras heroínas.

Os livros se chamaram respectivamente The She-Hulk Diaries e Rogue Touch, que se forem traduzidos literalmente para o português serão Os Diários da Mulher-Hulk e O Toque de Vampira.

O primeiro livro anunciado é Diários da Mulher-Hulk, escrito por Marta Acosta e contará o dia a dia da heroína que tem que dividir seu tempo entre o trabalho, lutar contra supervilões e ainda ir a procura do cara certo, que não se importe de ter uma namorada gigante e verde. Basicamente o livro é uma versão da Marvel para Sex and the City e no lugar da escritora Carrie Bradshaw temos a advogada Jennifer Walters.

SHE-HULK-cover-610x917

Já o segundo livro, escrito por Cristina Woodward, contará a história de uma assustada Vampira que acabou de deixar seu namorado em coma e foge sem rumo. No seu caminho, encontra um rapaz chamado James, cheio de mistérios, mas que é capaz de entendê-la.

ROGUE-TOUCH-cover-610x941

Os dois livros já estão a venda na Amazon, cada um custando U$14,99  e até agora não há nenhuma informação se vão ser lançados no Brasil.

Pessoalmente, acho bacana a Marvel investir em outras mídias para atrair mais leitores para as histórias em quadrinhos tradicionais, em especial por ser um esforço voltado pro público feminino (pouco privilegiado pelas editoras de quadrinhos). No entanto, fico com o pé atras sempre que mexem com personagens icônicos. Eles tanto podem fazer algo sensacional como podem estragar a imagem das heroínas para milhares de leitores…

E vocês o que acham? Botam fé no projeto ou pensam que é um sacrilégio?

PS: O nome do provável par romântico de Vampira no livro é James. Será que resolveram colocar uma versão adolescente do Wolverine pra fazer par com ela? Se for isso mesmo, pra mim eles já começaram errando rude a história toda! :/

Manuscritos Coletivos

O fantástico mundo dos livros esta aqui

Autores e Livros

Entrevistas, resenhas e afins

blogdabn

Blog oficial da Fundação Biblioteca Nacional - entidade governamental

%d blogueiros gostam disto: