Manuscritos de Notícias: Escritora canadense Alice Munro vence Nobel de Literatura 2013

803297

A canadense Alice Munro, de 82 anos, foi anunciada na manhã da quinta-feira passada como a vencedora do Nobel de Literatura 2013. A escolha foi divulgada em um evento na cidade de Estocolmo, na Suécia. Além de todo o prestígio e novas edições ao redor do mundo, que Munro ganhará, ela recebeu também cerca de 8 milhões de coroas suecas (US$ 1,25 milhão).

Segundo o comitê da premiação, Munro é “mestre da narrativa breve contemporânea” e “aclamada por sua narrativa afinada, que é caracterizada pela clareza e pelo realismo psicológico”. Alguns críticos a consideram “a Chekhov canadense”, em referência ao escritor russo Anton Chekhov, por seus contos serem centrados nas fraquezas da condição humana.

“Eu sabia que estava na disputa, sim, mas nunca pensei que venceria”, disse Munro à agência The Canadian Press, em Victoria. Ela disse que sempre considerou a possibilidade de vencer o Nobel como “um sonho impossível, algo que poderia acontecer, mas que provavelmente não ocorreria”. “Estamos no meio da noite aqui e havia esquecido totalmente”, contou.

Biografia
A escritora Alice Munro nasceu em 10 de julho de 1931 em Wingham, no Canadá. Ela é autora de diversos livros de contos, traduzidos para mais de dez idiomas. Entre os numerosos prêmios literários recebidos ao longo de sua carreira, destaca-se o Man Booker Prize, em 2009. Entre suas obras mais conhecidas estão “Fugitiva” (2006), “Felicidade demais” (2010) e “O amor de uma boa mulher” (2013).

Ela começou a estudar Jornalismo e Inglês na University of Western Ontario, mas interrompeu os estudos quando se casou em 1951. Junto com seu marido, ela se mudou para Victoria, em British Columbia, onde o casal abriu uma livraria. Seu primeiro livro foi publicado em 1968, com o título “Dance of the happy shades”, que recebeu bastante atenção no Canadá.

Em 1971, Munro publicou uma coleção de histórias chamada “Lives of girls and women”, que os críticos descreveram como um “Bildungsroman”, isto é, um romance de formação. Sua obra “Ódio, Amizade, Namoro, Amor, Casamento” (2001) foi inspiração para o filme “Longe dela” (2006), dirigido por Sarah Polley.

Lançamentos no Brasil
Três livros de Alice Munro ainda inéditos no Brasil serão lançados em português em 2014 no país. Além da reedição, em dezembro, do livro de contos “Ódio, Amizade, Namoro, Amor, Casamento”, publicado em 2004, a Globo Livros lançará “Selected stories” (1996), “Runaway” (2004) e “The View of Castle Rock” (2006) – os dois últimos publicados em Portugal como “Fugas” e “A Vista de Castle Rock – pelo selo Biblioteca Azul.

Histórico
Munro é a 13ª mulher a ganhar o Nobel de Literatura. Em 2009, a escritora romena Herta Müller recebeu o prêmio. Esta é a primeira vez, em 112 anos, que a academia sueca premia um autor que escreve apenas contos. A cerimônia de entrega acontecerá em Estocolmo, no dia 10 de dezembro, aniversário da morte do fundador do prêmio, Alfred Nobel.

Abaixo, veja os vencedores do Nobel de Literatura dos últimos anos:

2012: Mo Yan (China)
2011: Tomas Tranströmer (Suécia)
2010: Mario Vargas Llosa (Peru)
2009: Herta Müller (Romênia)
2008: Jean-Marie Gustave Le Clézio (França)
2007: Doris Lessing (Reino Unido)
2006: Orhan Pamuk (Turquia)
2005: Harold Pinter (Reino Unido)
2004: Elfriede Jelinek (Áustria)
2003: John Coetzee (África do Sul)

Veja a lista das mulheres que já receberam o Nobel de Literatura:

2013: Alice Munro (Canadá)
2009: Herta Müller (Alemanha)
2007: Doris Lessing (Grã-Bretanha)
2004: Elfriede Jelinek (Áustria)
1996: Wislawa Szymborska (Polônia)
1993: Toni Morrison (EUA)
1991: Nadine Gordimer (África do Sul)
1966: Nelly Sachs (Suécia)
1945: Gabriela Mistral (Chile)
1938: Pearl Buck (EUA)
1928: Sigrid Undset (Noruega)
1926: Grazia Deledda (Itália)
1909: Selma Lagerlöf (Suécia)

A Academia surpreendeu, visto que existiam outros escritores mais cotados antes de Munro, como a bielorrussa Svetlana Alexievich e o japonês Haruki Muramaki, o autor de 1Q84. Ainda que outros nomes tivessem preferência, segundo os críticos, a premiação é merecida e homenageia o Conto, formato um tanto esquecido nos últimos anos pela crítica e pelo público.

No conto O Amor de uma Boa Mulher, publicado no livro homônimo de 1998, é possível perceber o tom bucólico da história, que se passa em uma pequena cidade, cenário preferido da autora. O livro foi publicado no Brasil neste ano, pela editora Companhia das Letras. Clique aqui para ler o conto.

E aí, surpreso com a escolha? Já conhecia a autora? Deixe seu comentário!

Anúncios

Publicado em 12 de outubro de 2013, em Manuscritos de Notícias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Manuscritos Coletivos

O fantástico mundo dos livros esta aqui

Autores e Livros

Entrevistas, resenhas e afins

blogdabn

Blog oficial da Fundação Biblioteca Nacional - entidade governamental

%d blogueiros gostam disto: